Assessora de Sérgio Moro pede demissão do cargo no Ministério da Justiça

Não bastando o episódio polêmico em que anda envolvido, sobre o vazamento de conversas com o procurador Dallagnol e seu pedido de afastamento temporário das atividades de ministro, o nome de Sérgio Moro marca presença mais uma vez nos noticiários.

Dessa vez, o motivo foi devido à demissão de sua assessora de comunicação especial, a jornalista Giselly Siqueira, nesta terça-feira (9).

Apesar da confirmação da sua demissão, no cargo do Ministério da Justiça, a jornalista não explicou o porquê da decisão, apenas afirmou que foi por “motivos especiais”.

Juiz Sérgio Moro com uma expressão de surpresa.
Fonte: BR104

Segundo fontes na mídia, a ex-assessora havia pedido o desligamento do seu cargo desde a semana passada, mas que aguardava um substituto para então anunciar a saída.

Segundo Giselly Siqueira, mesmo com a solicitação feita há um certo tempo, Moro chegou a pedir para que a jornalista ficasse, pelo menos, até o fim do semestre.

Antes de assessorar o atual ministro da Justiça e Segurança Pública, Giselly também chegou a fazer parte da assessoria de comunicação de vários outros órgão do governo, como o CNJ (Conselho Nacional de Justiça), na gestão de Ricardo Lewandowski e Dias Toffoli.

Além disso, a jornalista também foi chefe da assessoria de imprensa do TSE (Tribunal Superior Eleitoral), na época em que Gilmar Mendes era presidente da corte.

O currículo de Giselly também se estende para a Procuradoria-Geral da República, no qual fez parte da equipe de comunicação durante a gestão de Roberto Gurgel e Antônio Fernando de Souza.

A ligação com o ministro, apesar de finalizada agora com sua demissão, vai um pouco além do seu antigo cargo. 

A jornalista é casada com o também jornalista Vladimir Netto, o autor do livro Lava Jato – O juiz Sérgio Moro e os bastidores da operação que abalou o Brasil, lançado em 2016 e que serviu como inspiração para criação da série O Mecanismo, da Netflix.

Qual sua conclusão sobre essa demissão? Acha que pode ter a ver com o momento que o ministro tem passado? Deixe sua opinião nos comentários!

Written by 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *