Embaixador do Reino Unido renuncia ao cargo nos EUA após vazamento de e-mails

Após o vazamento de e-mails confidenciais de sua autoria, Kim Darroch, embaixador do Reino Unido em Washington, pediu demissão nesta quarta-feira (10). Nas correspondências, o embaixador classifica o presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, como incompetente, inseguro e inepto.

Embaixador do Reino Unido falando ao microfone, com as duas mãos levantadas.
Fonte: Exame

Posteriormente a divulgação das mensagens, Trump rompeu o embaixador e ainda criticou o governo da primeira-ministra britânica, Theresa May. Em seu Twitter, o presidente se referiu a Darroch como “o embaixador maluco que o Reino Unido impôs aos EUA, não é alguém com quem estejamos eufóricos, é um cara muito estúpido”.

Em sua carta de renúncia, o ex-embaixador afirma que “desde o vazamento dos documentos oficiais da embaixada, houve uma grande quantidade de especulações em torno do meu cargo e sobre a duração do meu tempo restante como embaixador”. 

Apesar de meu posto não se encerrar até o final do ano, acredito que, nas circunstâncias atuais, o rumo mais responsável é permitir a indicação de outro embaixador“, acrescenta Kim.

Autoridades britânicas falam sobre a renúncia de Darroch

Para Theresa May, Kim Darroch “prestou uma vida de serviços” e lamenta o fato. “Falei com Sir Kim Darroch. Disse-lhe que é motivo de grande pesar que ele tenha sentido a necessidade de deixar sua posição”, afirma.

Já o chefe do serviço diplomático britânico, Simon McDonald, reitera que aceita a renúncia do ex-embaixador com “profundo pesar”. Ele alega que o vazamento das informações foi malicioso; “você [Kim Darroch] estava simplesmente fazendo o seu trabalho”, disse em comunicado oficial.

Nos últimos dias, difíceis, você se comportou como sempre o fez ao longo de uma longa e distinta carreira, com dignidade, profissionalismo e classe. A primeira-ministra, o ministro das Relações Exteriores e todo o serviço público estiveram com você“, completa Simon.

O ministro das Relações Exteriores, Jeremy Hunt, diz estar “profundamente triste” com a demissão e “indignado” com o vazamento dos e-mails.

Vazamento de mensagens

O veículo que vazou os memorandos diplomáticos, Mail on Sunday, não divulgou de que forma obteve as mensagens de Darroch. As correspondências datam de 2017 até o momento atual.

Written by 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *