4 lições que devem ser aprendidas com a educação japonesa

A educação japonesa possui um modelo que deveria ser seguido por todos os países, inclusive o Brasil. Afinal, um ensino de qualidade gera novos valores para a sociedade. 

O Japão é considerado a segunda potência econômica do mundo, além de ser um país com tecnologia de ponta e ter um mercado de profissionais extremamente qualificados. Tudo isso é consequência do seu investimento em ensino de qualidade. 

Separamos 4 lições que podem ser aprendidas com o modelo de educação japonês. São elas:

  1. Colaboração na limpeza escolar;
  2. Valores morais;
  3. Esporte;
  4. Refeição.
Crianças sorridentes dentro de uma sala de aula de uma escola no Japão.
Fonte: Japão em Foco

A limpeza do ambiente escolar fica por parte dos alunos!

Nas escolas japonesas, não existem pessoas contratadas para realizar a limpeza do local. São os próprios alunos que ficam encarregados de deixar o ambiente limpo e organizado.

Para isso, os estudantes se dividem em equipes que realizam a limpeza das salas de aulas, dos banheiros e até mesmo do pátio. Essa é uma ótima maneira das crianças desenvolverem as atividades em grupo. 

Valores pessoais vem antes do conhecimento!

Os estudantes só fazem provas didáticas a partir do 5º ano, com a idade de aproximadamente 10 anos. Até lá, as crianças são submetidas a pequenos testes de conhecimento.

Isso acontece porque, no Japão, acredita-se que os três primeiros anos escolares não servem para avaliar a sabedoria da criança, mas para estabelecer a ética e as boas maneiras e fazer com que ela se torne um cidadão de bom caráter.

Portanto, os alunos são ensinados, antes de tudo, a respeitar as pessoas e a tratar a natureza e os animais com cuidado.

Os esportes precisam estar presentes!

No Japão, todos os alunos são constantemente incentivados a praticarem esportes. São inúmeras modalidades, como judô, kendô, beisebol, natação, rugby e muitas outras categorias. Cabe ao aluno escolher a modalidade que mais lhe agrada. 

A alimentação é padronizada e realizada junto com os educadores!

Para garantir que os alunos tenham uma boa alimentação e um equilíbrio nutricional, a refeição é baseada em um cardápio padronizado. 

Além disso, alunos e professores almoçam juntos, dentro da sala de aula. Essa é uma maneira de construir um relacionamento positivo entre discentes e docentes. 

Esses são apenas quatro dos motivos pelos quais o Japão é uma das maiores potências do mundo, se tornando referência para outros países.

Agora, queremos saber o que você achou da educação japonesa? Conta para a gente aqui nos comentários! Não esquece de compartilhar o conteúdo com os amigos para que essa ideia se dissemine e todos consigam construir uma educação com cada vez mais qualidade!

Written by 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *