Marcado por muita tensão, candidatos a primeiro-ministro do Reino Unido participam de debate

Com a recente renúncia da atual primeira-ministra britânica, Theresa May, no dia 7 de junho, a corrida eleitoral para escolher o novo substituto está acirrada entre os candidatos do partido conservador.

Os dois candidatos remanescentes, Boris Johnson e Jeremy Hunt, participaram nesta terça-feira (9) do único debate frente a frente previsto pelos britânicos.

A decisão pela escolha do ex-prefeito de Londres, Johnson ou do atual ministro das Relações Exteriores, Hunt, será feita no dia 23 de julho após cerca de 160.000 filiados ao Partido Conservador irem votar.

Marcado por discussões bastante tensas, o debate abordou principalmente o assunto da saída do país da União Européia, mais conhecido como Brexit.

Enquanto que Johnson, que desde o começo da sua campanha reiterou que o Reino Unido sairia do bloco econômico europeu no dia 31 de outubro, deixou claro que o país irá desmembrar sim, com ou sem acordo.

A separação da UE com o Reino Unido foi adiada de março para outubro, depois que o acordo lançado pela antiga ministra ter sido rejeitado 3 vezes no parlamento britânico.

Na imagem, vemos um debate em um programa jornalistico.
Foto: Reprodução/Internet.

O debate também foi marcado por muitas provocações de ambos os lados, o que fez Hunt retrucar a fala de Johnson sobre o Brexit: “Quero saber até que ponto são sólidos os seus compromissos – se não nos tirar da União Europeia em 31 de outubro, você vai se demitir?”.

Apesar das rixas dos dois, ambos tem o interesse em conversar com a União Europeia para estabelecer um novo acordo. No entanto, o bloco econômico descarta a ideia de negociação.

Durante o debate, Johnson opinou sobre a saída do Reino Unido dizendo que falta um pouco de otimismo por parte do país e que a nação já enfrentou derrotismo demais.

Com isso, Hunt respondeu dizendo que esse otimismo cego é que era o grande problema do candidato e afirmou que “Se quisermos fazer com que o Brexit tenha êxito, não se trata de mostrar um otimismo cego, mas compreender os detalhes que nos permitam obter o acordo mais bem adaptado ao nosso país”.

A eleição para eleger o novo primeiro-ministro é feita por etapas, em que os candidatos pelo Partido Conservador vai deixando a corrida eleitoral de acordo com suas posições em pesquisas de opinião.

Apesar de estar posicionado como favorito para ganhar, Johnson é visto pelo resto da população britânica como o menos capaz e menos confiável para se tornar primeiro-ministro.

Written by 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *