UnB deixa de usar o Sisu a partir do ano que vem

Na última semana, a Universidade de Brasília (UnB), uma das mais importantes instituições de ensino superior do país, informou sobre a não utilização do Sistema de Seleção Unificada (Sisu) para selecionar seus alunos de graduação, já a partir do ano que vem.

A decisão foi tomada pelo Conselho de Ensino, Pesquisa e Extensão (Cepe), e teve como principal motivo o não preenchimento de todas as vagas ofertadas pelo sistema em anos anteriores.

Pessoa com um notebook acessando a página inicial do Sisu.
Fonte: Revista ES Brasil

De acordo com a instituição, para o preenchimento total das vagas ofertadas pelo Sisu, é preciso realizar muitas chamadas, o que acaba inviabilizando a sequência do calendário acadêmico para os alunos que ingressam nas últimas chamadas.

Só para se ter uma ideia, o resultado final do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) é divulgado no início do mês de janeiro. Já o resultado do Sisu é divulgado nas primeiras semanas do mês seguinte, em fevereiro. Ou seja, o tempo para a universidade concluir os trâmites das inscrições dos alunos é muito curto.

Outro argumento utilizado pela universidade foi o de que, com base nas estatísticas levantadas pela própria instituição, a evasão de alunos que ingressaram nos cursos a partir do  Sistema de Seleção Unificada é muito alta, chegando a até 30% do número total de ingressantes.

Ainda de acordo com a UnB, este número é inversamente proporcional quando se leva em consideração os alunos oriundos do vestibular e do Programa de Avaliação Seriada (PAS).

A utilização do ENEM continua

Um ponto a se destacar é que mesmo deixando de utilizar o Sistema de Seleção Unificada como forma de ingresso oficial para os novos alunos, a nota do Enem continuará servindo como meio de ingresso para os futuros calouros, que poderão disputar por uma vaga na instituição cadastrando suas notas do exame.

Segundo a universidade, o número total de vagas ofertadas para candidatos que se inscreverem com o Enem continuará o mesmo, que atualmente é de 25% do total de cursos.

Também sobre possíveis custos, a faculdade informou que essa mudança não vai gerar despesas extras que poderiam impactar no cofre da instituição.

A previsão é de que até o final do ano a UnB disponibilize um edital com regras de seleção própria, bem nos moldes do tradicional vestibular.

Written by 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *